Perguntas Sobre M2M


Alguns dispositivos possuem telas com sistemas operacionais que permitem que você veja o nível de sinal da conectividade M2M, como por exemplo as máquinas de cartão de crédito. Nela você poderá ver a operadora que está utilizando, além do nível de sinal e também se a conexão 2G ou 3G foi estabelecida com sucesso. Porém em muitos casos, dispositivos como rastreadores não tem tela que permita que você veja o nível de sinal. Para isso você precisará recorrer ao software de gestão deste equipamento, que em muitos casos irá lhe mostrar esta opção. Outra situação muito comum é quando você tem sinal no seu celular, utilizando a mesma operadora que escolheu para seu dispositivo, porém o aparelho não se conecta na internet. Isso pode acontecer por 2 motivos: configuração da apn está errada, ou a antena do aparelho não é forte o suficiente para captar sinal. Neste caso, você precisa reposicionar seu aparelho (próximo a janelas, portas ou vãos abertos; longe de placas metálicas, geladeira, forno microondas, que geralmente bloqueiam o sinal). Para ter certeza da melhor operadora disponível no local que deseja instalar seu dispositivo, você pode recorrer ao site das operadoras ou da própria Anatel, buscar pelo seu endereço e descobrir a melhor opção de sinal. Veja abaixo os sites:

  • Anatel
  • Claro
  • Tim
  • Vivo
  • Para que o chip de dados possa trafegar normalmente na rede de dados, ele precisa estar corretamente configurado com o nome da APN (Access Point Name ou Nome do Ponto de Acesso) da operadora escolhida. Muitas vezes o campo com o nome da APN vem configurado de fábrica e esquecemos de trocar pelo nome certo. Por isso, quando o chip busca sinal e encontra, porém não consegue enviar e receber dados da internet, é por que ele não tem a configuração certa da APN. Cada operadora de telefonia tem sua própria APN. Isso quer dizer que, caso você utilize mais de uma operadora em diferentes dispositivos, você precisa prestar bastante atenção na hora de fazer o setup deles, garantindo que coloque o nome da APN correta, correspondendo ao chip M2M que irá colocar em cada um deles.
    Para que possa ter bom funcionamento da sua operação, que usa Sim Cards de Dados M2M, é preciso fazer acompanhamento utilizando as plataformas de gestão. Cada operadora utiliza sua própria plataforma para mostrar as mais variadas informações sobre a conexão. A Federal Sistemas e Federal Associados, como empresa de gestão de Comunicação de Dados M2M tem sua própria plataforma também. Entre os dados apresentados, você poderá acompanhar:

  • Data de Última Conexão
  • Status da Conexão
  • Volume de Dados Trafegado
  • Plano Contratado
  • Operadora
  • ICCID
  • IMEI
  • Entre outros dados, particulares de cada plataforma

  • O que é importante aqui é sempre conferir o status de conexão dos Sim Cards, podendo prever potenciais problemas de conexão, antes mesmo de detectar na plataforma de gestão do seu dispositivo. Além disso, poderá notar problemas específicos deste serviço, como por exemplo o bloqueio do chip por falta de pagamento, ou por excesso de uso do pacote de dados. Estes são dois casos em que as operadoras costumam bloquear o acesso à internet, deixando o seu aparelho sem conexão. Caso a última conexão feita pelo sim card tenha sido há muito tempo, é importante avaliar se o dispositivo está com problemas.
    O Sim Card já tem um formato que não permite ser encaixado de maneira errada (aquele pequeno chanfro no canto é pra isso!). Porém alguns módulos podem apresentar dificuldades para encaixar o chip, ou mesmo apresentam problemas nos contatos ao longo do tempo. Parece bastante óbvio, mas verificar se o chip foi inserido corretamente, garantindo que a parte metálica esteja encostando nos contatos do componente eletrônico/módulo do seu aparelho, seja ele um rastreador, central de alarmes ou máquina de cartão de crédito.

    Em alguns casos, o espaço para encaixar o chip é muito apertado, dando a falsa impressão que ele encaixou, porém o plástico pode se soltar a qualquer momento. Em outros casos, não fica claro qual lado o chip deve ser encaixado, e se colocado do lado errado, não irá garantir o contato das partes metálicas.

    A falha na conexão nem sempre ocorre por causa do Sim Card, mas pelo próprio aparelho que trava. Erros no sistema operacional (também chamado de Firmware) podem fazer com que o aparelho perca a comunicação com o sim card. Com a simplicidade destes aparelhos, muitas vezes não possuem a função que os permita restabelecer a conexão. Por isso uma das maneiras de “forçar” esta comunicação novamente, é fazendo o reset físico dele, ou seja, desligar e ligar o dispositivo. Isso vai fazer com que o firmware dele reinicie, buscando novamente pelas configurações de conectividade e fechando a comunicação com a internet novamente.

    Os aparelhos contam fontes de alimentação primária, geralmente conectadas na tomada ou bateria do carro (no caso dos rastreadores). Este pode ser um ponto de falha, ocasionados pelo abastecimento com baixa corrente, não permitindo que o aparelho funcione corretamente. Existem também os dispositivos que tem baterias para funcionamento em caso de corte da energia principal. Se a bateria estiver com problemas para segurar a carga, ela não conseguirá alimentar o aparelho com a corrente necessária para seu funcionamento, também gerando o travamento do firmware que não conseguirá executar todas as suas funções corretamente.

    Converse com os especialistas da Federal Associados para entender como podemos ajudar na gestão dos dados dos dispositivos da sua empresa. Utilizamos APN própria que dá mais flexibilidade à operação, além de plataforma que concentra todas as operadoras para facilitar a gestão dos dados dos Sim Cards. Entre em contato agora mesmo nos telefones: 0800-646-8222 | (62)3142-2629 ou acessando o formulário de contato neste link